Homem Aranha no Aranhaverso (2018): Todos podem usar a Máscara

sexta-feira, janeiro 11, 2019


Ontem, 10/01/2019, foi o meu aniversário de 24 anos. Quase uma tradição consolidada, fui ao cinema comemorar e, neste ano, escolhi o filme "Homem Aranha no Aranhaverso" que estreou no Brasil no presente dia. E, sério, foi muito fera assistir este filme tão bem feito e com uma mensagem tão interessante e poderosa acerca de se desafiar, de achar seus propósitos e de acreditar em si mesmo, no seu potencial.

Na grande safra de filmes de super heróis dos últimos anos, este filme surge como um sério diferencial, primeiro por ser uma animação, depois por agradar o grande público trazendo um filme que criança vai gostar, os adultos fãs de quadrinhos vão gostar, aos adultos que estão ali apenas para curtir, também irão, por ser um filme divertido e bem equilibrado. Há momentos muito bons de comédia, momentos de emoção, momentos de referências e de pequenos comentários sociais muito necessários. 

No filme, temos Miles um garoto do Brooklin que um dia é picado por uma aranha radioativa e adquiri super poderes. Detalhe, já existe um homem aranha na cidade, o nosso famoso Peter Parker, seria possível ter dois homens-aranhas? Acontece que o Mestre do Crime criou uma máquina capaz de se conectar com múltiplas dimensões e na tentativa de destruir essa máquina, que seria capaz de destruir tudo, em um acidente faz com que homens-aranhas de múltiplas dimensões venham parar na dimensão de Miles. Agora eles precisam unir forças para mandar todo mundo para casa e destruir a máquina que pode acabar com o mundo inteiro.

A premissa em si é bem 'história em quadrinho' e a animação bebe muito nas referências e nas estruturas das histórias em quadrinhos, inclusive citando-as em elementos visuais como onomatopeias, divisão de quadros, pequenas caixas de textos, além da animação, também, lembram os movimentos que vemos nos quadrinhos em papel, soma-se a isto a presença literal dos gibis nas histórias quando o Miles os ler e os usa quase como um manual.


Os múltiplos homens-aranhas tem estilos de animações diferentes seja no estilo anime, desenho animado em 2D, em 3D. É uma animação cheia de detalhes e muito bonita de ver, inspiradora até. Além de conseguir dosar tudo isto muito bem sem gerar estranheza ou confusão pelo seu roteiro tão rico de personagens e referências.

Falando de referências, elas surgem de forma explicita e sutil ao mesmo tempo. Há muitas referências aos filmes do Sam Raimi, ao filmes do Espetacular Homem Aranha, ao filme "De volta para casa" do universo da Marvel, além das inúmeras referências sociais, das referências ao quadrinhos e a própria brincadeira com o universo da criação de histórias em quadrinhos. É sensacional.


Existem duas mensagens que são muito presentes no filme: "Não importa quantas vezes eu caia, o homem aranha sempre levanta" e "Todos podem usar a máscara", são frases do filmes que caem muito bem com a clássica "Com grandes poderes vem grandes responsabilidades", pois é uma mensagem de superação de si mesmo, de ver os obstáculos como coisas a serem superadas e nunca desistir. Quando a Mary Jane diz que todos podem usar a máscara para mim foi muito significativo, pois eu sentir aquele discurso. Eu pensei comigo mesmo: Eu posso ser um "super-herói" nas minhas atividades diárias, no meu trabalho. Eu tenho poderes que são apenas meus e isso me faz alguém especial. 

É algo até bastante clichê, mas tão importante para as crianças, para os jovens que muitas vezes são expostos a tantas realidades difíceis e a tanta gente que diz que nada pode mudar, o jeito é se adaptar; tanta gente dizendo que não vai dar certo, que não é possível, enfim. Ouvir que você tem qualidades especiais e que você pode fazer a diferença na vida de outras pessoas e na vida da sua cidade, é importante. Além disso, a história mostrar que você não está sozinho, por que você tem inúmeras outras pessoas como poderes incríveis e algumas parecidas com você que poderão de ajudar. 

É um filme como um trilha sonora linda, com uma animação sensacional, personagens cativantes e uma história muito legal. Eu fiz uma ótima escolha ao ver este filme. Corra para o cinema e aproveite.

Por Jônatas Amaral

P.S. Este ano teremos muitas homenagens ao Stan Lee, a primeira delas começa nesse filme e, sinceramente, caiu uma lágrima duas vezes, pois ele é homenageado duas vezes. E não podia ser em outro não é. =,) 

You Might Also Like

0 comentários