[OPINIÃO] "A BELA E A FERA" (Beauty and the Beast, 2017)

"A Bela e a Fera" é um clássico inesquecível dos estúdios Disney que será imortal e, talvez, jamais superado. Afinal, o que este filme fez em sua época foi de grande valia para história das animações no cinema. Este ano a Disney lançou a sua versão Live Action, que poderia ser uma dessas chances de fazer algo diferente e inovador diante de uma história tão conhecida, de um filme tão impressionante. Contudo, Bill Condon escolhe fazer uma homenagem ao grande clássico, sendo assim, não se pode analisar este filme de outra forma. 

Este filme, por outro lado, traz pequeno renovo para uma história antiga em um tempo antigo. Bella que sempre foi uma personagem a frente do seu tempo, aqui é ainda muito mais forte, graças ao toque atrevido da atuação de Emma Watson. 

Todos os personagens são conhecidos, alguns ganham camadas mais intensas como o pai da pela, o Lefou, o Gaston, muito mais cruel nesta adaptação. Os móveis são especiais e têm um belo e cruel momento neste filme, que para mim é a melhor e mais inesquecível cena deste filme.

Devo dizer que estava com grandes expectativas em torno deste filme e esperava me surpreender. Mas, como já foi dito, é um filme reverente ao filme original, reverente até demais na minha opinião. É igualzinho, com pequenos toques de novidade. E são os pequenos toques que me surpreendem: a história da mãe, o livro, o sentimento dos móveis, as camadas dadas ao povo do vilarejo. E são muito pontuais. Constantemente eu queria mais, mais e mais desses toques novos. E ainda que eu entenda a proposta, ainda acho que poderia ter sido mais corajoso, esta é a palavra. Para mim faltou coragem nessa adaptação, coragem de ir além.

Quero destacar em tópicos duas coisas que me surpreenderam ao nível máximo neste filme:

A TRILHA SONORA 


Manter as músicas originais é um ponto positivo e negativo ao mesmo tempo. Quando você escuta "Belle" ou o clássico tema "Beauty and the beast" você se sente em casa, mas não com o mesmo impacto. Contudo, ver essas canções num ambiente mais realista, mais palpável, nos leva quase a acreditar que tudo aquilo de fato é possível.

Quando, porém, se têm a coragem de introduzir novas canções o filme cresce, vai mais longe. As músicas "Days in the sun" e "Evermore" trazem um sentimento tão profundo e quase arrepiante. Quando elas começaram a tocar é como um suspiro de um vento novo ressoando na sala de cinema. Isso é bom.

A trilha sonora do filme é linda, se você puder escute só a trilha sonora, verá a beleza completa que ela é.

QUANDO A ÚLTIMA PÉTALA CAI

É um SPOILER, então, se não quiser não leia esta seção.

O momento mais dramático deste filme é quando parece que tudo será perdido, no momento em que a ultima pétala cai. A Fera está abatida. Bella ainda não se declarou. Não há mais jeito.

Neste momento, o roteiro nos oferece uma das cenas mais belas, emocionantes e cruel do filme. É um momento de despedida de cada utensílio: Lumiére, Ms. Potts, Zip, Plumete, o piano, o guarda roupa. Onde cada um vai "morrendo" aos poucos, deixando de sonhar aos poucos até serem apenas móveis. É triste demais, ao mesmo tempo que é apenas um sopro triste, antes do belo final feliz.

 
CONCLUSÃO?

Vá assistir este filme no cinema, afinal é uma linda história que merece ser vista. É um filme lindo!

Por Jônatas Amaral


Jônatas Amaral

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Um comentário:

  1. Oi Jonatas!
    Eu ainda não assisti, mas estou bastante curiosa. Era um dos meus Disneys favoritos na infância. Que bom que a essência do original foi mantida. Acho que isso é extremamente necessário em uma adaptação como essa.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir