[OPINIÃO] TUDO PODE ACONTECER: 'MOONLIGHT' MERECEU O #OSCAR2017 DE MELHOR FILME?

segunda-feira, fevereiro 27, 2017


O dia 01 de janeiro de cada ano para mim é muito especial por inúmeros motivos, contudo o mais estranho de todos deles é o fato de que minha ansiedade para saber os indicados ao Oscar do ano aumenta consideravelmente a ponto de ser quase obsessivo. Quando essa lista finalmente sai, o mundo ganha uma cor diferenciada. Muitos consideram o Oscar como uma premiação morna, injusta, e tudo mais, contudo ela continua sendo a mais importante premiação do cinema. 

Hoje em dia, o selo de um Oscar nas capas do Dvds ainda chama muita atenção, o que leva muitas pessoas a considerar assistir determinados filmes por serem premiados pela Academia do Cinema. Logo, toda a cerimônia, a premiação em si é muito importante e simbólica. Para nós, simples mortais, amantes de cinema, talvez muito longe de ganhar um homem dourado, a premiação nos oferece uma lista imensa de filmes para considerarmos e assistirmos.

Nos últimos anos, com meu acesso maior a internet e conhecimento prático dela, conseguir ter acesso maior a informações, a filmes, a vídeos dos mais variados indicados ao Oscar. Tentei ao máximo nos últimos anos assistir todos os indicados a categoria Melhor filme. No ano de 2016, foi o primeiro ano que conseguir assistir todos, anteriormente apenas a metade ou um ou dois. Este ano, porém, fui muito além das minhas expectativas. Assistir 45 dos 72 filmes indicados. Mais de 70%. 

No meio de todos esses filmes, este ano,  alguns se destacaram inclusive entraram numa seleta lista de favoritos. Um filme dinamarquês cativou meu coração de uma forma inexplicável. Um filme Iraniano prendeu minha atenção do inicio ao fim em um cinema alternativo de Belém, no Pará. Assisti pela primeira vez um musical no cinema. "La La Land" me ofereceu uma experiência inesquecível. Os documentários em curta metragem foram um desafio imenso de achar, mas quando os achei ampliaram meu horizonte para temas importantes. Soma-se a isto as muitas outras experiências cinematográficas que eu não teria vivido se não fosse o Oscar. Afinal, você ouviu falar de um filme chamado "Terra de Minas"? Não? Eu também não tinha, e quando o vi, pensei: "mais pessoas precisam ver este filme.

Por outro lado, nem sempre você terá experiências boas nessas listas. Eu tive alguns poucos casos, como "Hail, César" que simplesmente achei um filme desnecessário, não assistiria de novo por nada. É diferente com "Manchester à beira mar", eu não assisto de novo porque basta ter seu coração cortado apenas uma vez, vai por mim. Porém, um filme deixou-me em uma enrascada, e este filme é "Moonlight".


Quando ele ganhou o Oscar de Melhor Filme, na noite de ontem (26/02/2017) eu simplesmente não acreditei que aquilo estava acontecendo, principalmente da forma que foi. Se você não sabe do que eu estou falando, dê uma busca no Google. Foi frustrante para mim, afinal eu torcia muito para "A Chegada" levar o maior número de prêmios possível (o que não aconteceu) inclusive o de Melhor Filme. Era difícil, por isso eu estava animado para ver o meu segundo lugar, definitivamente ser consagrado como filme do ano. Estou falando de "La La Land".

Muitos vão discordar de mim, mas peço que tentem me entender, afinal sou só uma opinião num vasto oceano de opiniões até mais relevantes que a minha. Não acho que "Moonlight" devesse ganhar o Oscar de Melhor Filme, mas não digo que ele não merecia. O filme é bom em muitos aspectos e toda a questão da representatividade, a questão social trazida e agora premiada pela primeira vez no Oscar, é digno. Contudo, ressalto haver nesta opinião muito de mim, muito do que eu acho subjetivamente, numa questão mais literal possível da palavra. E só escrevi este texto para ver se tudo isto é exorcizado da minha mente, já que muito com quem comentar.

Eu fiz resenhas neste blog de todos os outros filmes indicados à Melhor Filme, exceto "Moonlight". Porque? A experiência com esse filme foi decepcionante e muito controversa pra mim, o que me levou a simplesmente não sentir vontade de escrever sobre ele. Agora, porém preciso tecer alguns comentários, e um dia espero que alguém compartilhe igualmente deles.

Peço Sua Atenção! =D
Primeiro, eu tinha muita expectativa com o filme, até pelo hype em cima dele, "o possível azarão que pode desbancar o musical do momento. O problema de "Moonlight" para mim é o seu protagonista. O primeiro ato do filme, em minha opinião é excelente, Mashehala Ali é o que faz dele brilhante, assim como Naomi Harris. Até a primeira metade do segundo ato eu estava envolvido com a história,  não com o personagem principal, mas sim com os coadjuvantes. Queria saber mais deles, queria que eles fossem o centro. O drama principal do protagonista é interiorizado demais, é importante, mas, do meio pro final perde um certo peso dramático, e então o filme perde a minha atenção, a minha vontade de continuar assisti-lo. Eu ficava me perguntando: "quando esse filme acaba?", o ato final possui apenas uma cena memorável, mérito de Naomi Harris.

Pelo parágrafo acima você pensa que eu sou só um simples hater maldito. Contudo, peço só uma chance de dizer que eu reconheço os pontos positivos desse filme, contudo cinema é experiência. Você pode ter o melhor filme do mundo na sua frente, mas se ele simplesmente não te tocar, se ele não conseguir te envolver, ou te oferecer uma experiência sensorial (emotiva, auditiva, visual...) ele se tornará para você apenas mais um filme. É o caso de "Moonlight" para este que vos escreve.

Logo, respondendo a pergunta do título, "Moonlight" merece seu Oscar de Melhor Filme por inúmeros motivos. Contudo, para muitos, como eu, o grande vencedor da noite é "La La Land" por ter oferecido essa experiência mais marcante, e fico feliz que este Oscar tenha sido dele por 10 segundos. E fico feliz de este ter sido reconhecido merecidamente com outros seis Oscars, todos merecidos. E assim como eu, tenho certeza que muitos vão lembrar de "A Chegada" como definitivamente o melhor filme de 2016. 

Espero que "Moonlight" com seus atributos e importância possa alcançar mais público, e que estes consigam ter uma experiência melhor que a minha. Que este filme consiga ser um marco importante na história da Academia e na vida de muitas pessoas. Não digo que não irei nunca voltar a assistir este filme, mas precisarei de um tempo para digerir essa frustração de não ver "La La Land" ser consagrado com um Oscar de Melhor Filme. É como diz o ditado, na vida tudo pode acontecer, inclusive eu mudar de ideia sobre "Moonlight" com o tempo.

Por Jônatas Amaral

You Might Also Like

0 comentários