[#CRÔNICA] Crônica do réveillon antecipado

segunda-feira, dezembro 26, 2016


Sabe as filas? Lá fui eu encarar mais uma e colher histórias, se bem que agora, passado o natal, o frenesi é menor. No entanto, as histórias estão ficando cada vez melhores e o comércio é um dos melhores lugares para ouvi-las.

Lá estou, respirando profundamente, eis que atrás de mim estaciona uma senhora com seu carrinho de compras e mais dois panetones equilibrados no antebraço. Em seguida chega uma amiga dela e também estaciona. Oba, vamos ter piquenique, eu penso. Não, parece que não, a última está pê da vida porque não tinha a uva que ela queria.

Mas logo a primeira começa a contar o quanto anda distraída, ligou para a prima dois dias depois do aniversário, perdeu o prazo para retirar a encomenda de figos para o natal e “ai, coisa triste, viu!”. Que tanto ritual, hein? É decoração, flor de natal, panetone, figo, o pobre-coitado-inocente do peru (luto), espumante, lentilha, uva, romã... gente, é festa ou despacho?!

Para consolar a primeira, diz a segunda: “Que nada, mulher, pior fui eu no ano passado. Os guris foram pra praia no natal e eu fiquei sozinha, né? Aí, dia de ano novo me preparei toda, botei panetone, mandei mensagem pelo celular, fiz a lentilha... quando vou fazer a contagem regressiva: 3, 2, 1... ué, cadê os foguetes? Menina, ainda era dia 30 e eu já queria comemorar, acredita?!”.

De Dan Porto 
Texto publicada no Site Dan Porto em 30/12/2015


Dan Porto é um artista e escritor independente do Rio Grande do Sul, que como este mesmo diz vive por ali no entre-mundos. É autor de uma série poética em que o autor se propôs escrever em seis meses. Esta Série Poética é uma novidade do autor, que não se diz poeta, nem apenas escritor, mas artista. E mais novidade ainda são os desenhos de Just it, algo jamais compartilhado pelo autor por conta de um trauma de infância.

Para mais textos do autor acesse: www.danporto.com

You Might Also Like

0 comentários