[SERIES - #Emmy2017] "THIS IS US" (NBC - 2016) --> ABOUT EP01

sábado, outubro 08, 2016




Quando o primeiro episódio da série termina a sua vontade imediata será assistir de novo. 

"This is us" (2016) é uma série produzida pelo canal NBC que estreou nos United States com grande público e com grandes expectativas, principalmente depois do lançamento do trailer oficial da série que foi visto mais de 70 milhões de vezes. Algo interessante de notar é que a série é um frescor dramático diante de tantas histórias de super-heróis, policiais e fantasias que estão em alta no cenário mundial.


A série é uma dramédia que conta a história de várias pessoas que nasceram no mesmo dia e agora estão completando 36 anos. A história é uma grande reflexão sobre momentos importantes na vida das pessoas. Entre os personagens estão: Rebecca (Mandy Moore, de Red Band Society), a esposa de Jack (Milo Ventimiglia, de Heroes), de quem está grávida de trigêmeos; Kevin (Justin Hartley, de Revenge, Mistresses), um bem sucedido ator de televisão que começa a se cansar de sua vida de solteiro. Kevin é o irmão gêmeo de Kate (Chrissy Metz, de American Horror Story: Freak Show), uma mulher que luta contra o peso.

A trama também acompanha a vida de Randall (Sterling K. Brown, de Army Wives, American Crime Story), um empresário e homem de família que vive em Nova Iorque ao lado de sua esposa Beth (Susan Kelechi Watson, de Happyish, Divorce) e suas duas filhas. Randall é filho de William (Ron Cephas Jones, de Mr. Robot), que o abandonou em um quartel do corpo de bombeiros logo que ele nasceu.


Neste primeiro episódio é apresentado cada um dos personagens e seus conflitos, de forma sensível, sem correria e sem pressa. Os arcos dramáticos são desenvolvidos mostrando os medos, as decisões, o carisma de cada personagem. É um episódio que te faz se sentir em casa vivendo lado a lado os dramas daqueles personagens.

É interessante sair dos esteriótipos do drama que possui muitas vezes a ousadia de força o choro por nada, só pelo choro. Aqui a emoção vem a tona naturalmente pela grandeza sutil das situações, e com um leve auxilio de uma trilha sonora bem cuidada. Perfeita para os momentos sem ser manipulativa. Diria que esta trilha sonora é até bem humorada. Confira AQUI!


O interessante é que se você não quer assistir o restante da série, assista somente esse episódio pois ele é redondo e ele por si só é uma grande obra, principalmente pelo seu final surpreendente que me fez literalmente parar e sorrir de tão bem feito que o roteiro te conduziu àquilo, sem você perceber.

É estranho eu me ver tão envolvido numa série que não é inovadora, mas é singular no momento certo de sua estréia. Gosto de histórias de pessoas comuns, vivendo dramas comuns. É um convite a pensar sobre a vida sem metáforas criadas a partir de universos fantasiosos demais. Não que exista um melhor jeito de se pensar sobre os nossos conflitos cotidianos, contudo é bom ver que há ação, há emoção, há história de pessoas comuns para se contar.

A série me surpreendeu, mas espero que a qualidade apresentada no primeiro episódio prossiga nos outros dezessete já previstos. A série tem muito potencial narrativo e principalmente nos seus personagens principais que são interpretados por atores muito bons. Se você que me ler puder rapidamente procurar esta série, assista! Nos dias de internet é sempre possível encontrar.

Por Jônatas Amaral

You Might Also Like

0 comentários