[RESENHA] "UMA VIAGEM PESSOAL PELO CINEMA AMERICANO" DE MARTIN SCORSESE E HENRY WILSON

MARTIN SCORSESE '"O filme é um doença", disse Frank Capra. "Quando infecta a corrente sanguinea de alguem, ele toma posso como o hormônio número um; comanda as enzimas; dirige a glândula pineal; age como Iago com  a sua psique. Assim como acontece com a heróina, o antidoto ao filme é mais filme." 
Nos últimos meses tenho me dedicado bastante aos livros sobre cinema. Esta vontade imensa de continuar me aventurando em livros de história e teoria sobre cinema chegou ao seu ápice desde o último CONACINE que aconteceu na segunda quinzena de julho. Em uma dessas palestras foi dito que não só assistindo filmes você aprende sobre cinema, mas também através da teoria e dos livros sobre este assunto. Este ensinamento se aplica também a questões sobre literatura.

Quem tem suprido esta minha vontade tem sido a Biblioteca Central da UFPA, onde estudo. Em uma pequena estante de livros eu encontrei este livro denso e pesado (literalmente). Um livro que mais parece um roteiro. Porque parece um roteiro? Porque afinal ele é uma adaptação de um roteiro de documentário feito por Martin Scorsese como parte das comemorações do centenário da sétima arte. O diretor levou o projeto tão a sério que fez uma obra extremamente pessoal. Então, aí está a explicação do titulo do livro.


O livro é dividido em capítulos onde a figura do diretor é vista sob diversos ângulos, sempre baseada nos filmes que mais impactaram Scorsese. Desde o inicio o diretor afirma que irá contar uma trajetória que envolve muito da sua vivência e experiência como espectador de cinema. É incrível, ao final do livro o diretor dizer que a viagem irá parar ali pelos 1960, afinal a partir deste momento ele mesmo começa a produzir os filmes e que seria estranho contar aquela viagem de dentro. Apesar de ser algo que me deixou curioso.

Primeiramente é colocado os dilemas do diretor. Como ele era visto, a sua relação com os estúdios. Sua forma de filmar, a forma de colocar sua marca ou só as marcas do estúdio. Para que, então, se possa falar sobre o "diretor como contador de histórias", onde é dado enfoque em três gêneros: o filme de faroeste, gangster e os musicais. Três gêneros que revolucionaram a industria e foram marcantes até hoje. O roteiro do livro trata das especificidades desses gêneros e a forma que diversos diretores davam à eles com o passar dos anos. 

FRANK CAPRA (1979) [...] Eu era o inimigo do grande estúdio. Acreditava na divisa 'um homem, um film'. Acreditava que um homem deveria fazer o filme e que o diretor deveria ser esse homem. Um homem deveria fazê-lo - não importa quem - mas o diretor era o mais indicado. Eu simplesmente não conseguia aceitar a arte como algo feito por um comitê. Só conseguia aceitar a arte como extensão de um indivíduo.


Em seguida, vemos o diretor como ilusionista, contrabandista e iconoclasta. O primeiro tem haver com a capacidade dos diretores de iludir, de fazer gerar na tela com o auxilio da câmeras efeitos e sentimentos únicos. Não só sobre os efeitos especiais que ilustram filmes como "2001: uma odisséia no espaço" de Kubric, ou "Parque dos Dinossauros" de Steven Spilberg, mas sim a forma de aterrorizar, de gerar reflexões. O diretor contrabandista é aquele que trabalhava na industria do cinema, mas enfrentou o sistema. Fazia seus filmes de estúdio e seus filmes independentes, o que é chamado de Filme B. E por fim, o diretor iconoclasta, aquele que deixou marcas. Icônicos. 

A ideia da edição era trazer o documentário para as páginas e como falar de cenas sem que nós pudêssemos vê-las? A solução? Imagens. Ricamente ilustrado com os filmes citados e cenas bem escolhidas de acordo com àquela que está sendo comentada. E também temos descrições de roteiros de diversos filmes para que você possa entender do que os autores e os depoimentos estão falando. Isto é um ponto alto e baixo da edição. Ela funciona de acordo com o que se queria, contudo em muitos momentos a mistura de imagens e descrições de roteiros deixa a leitura truncada. Pode ser uma escolha de cada leitor pular ou não as imagens e depois voltar à elas.

Algo que enriqueceu este trabalho são os depoimentos de diversos diretores como Kazan, Orson Welles, Ida Lupino, Capra, entre outros. Depoimentos retirados de entrevistas, cenas realmente inspiradoras, ver a visão desses diretores sobre o cinema que faziam, as criticas ao sistema que eles de certa forma faziam parte.

ELIA KAZAN (1981) A câmera é mais do que um instrumento de gravação;ela é um microscópio. Ela penetra, vai ao interior das pessoas e nos mostra seus pensamentos mais íntimos e ocultos. Eu consegui fazer isso com os atores. Revelei coisas que os atores nunca sequer souberam que estavam revelando sobre si próprios.
O livro é extremamente pessoal e não linear apesar de seguir certa lógica. Fazendo com que o leitor tenha em mãos uma fonte de pesquisa primária para filmes, movimentos, diretores e história. Não assistir o documentário do qual este livro se originou, mas através das páginas dele pude conhecer mais da visão de diretores sobre a construção da maior industria cinematográfica do mundo.

É um livro para aqueles que gostam de cinema e que querem conhecer mais. Ir ao mais profundo. 

ORSON WELLES ( 1970) Sabe que sempre gostei muito de Hollywood? O problema é que não houve reciprocidade.

POR JÔNATAS AMARAL

[ #RIO2016 ] CONHEÇA VINICIUS E TOM: OS MASCOTES DAS OLIMPÍADAS 2016

(Foto: Divulgação

Estamos no segundo dia de competições e que dias incríveis são esses? Só no primeiro dia tivemos três recordes quebrados. Porém, no meio de todas as competições, ali bem perto dos bastidores, entre os torcedores está Vinicius. E logo mais, nos jogos Paralímpicos 2016 seu amigo Tom ocupará seu lugar.

Quem é Tom? Quem é Vinicius? É sobre eles que iremos falar.

A TRADIÇÃO DOS MASCOTES EM OLIMPÍADAS.

Encontro de Vinicius e Tom com os outros mascotes.
Olímpiadas de Pequim 2008, Londres 2012, Moscou 1980.
Desde os jogos olímpicos de inverno de 1968, toda edição dos jogos possuem pelo menos um mascote. Eles são personagens que representam a cultura do país. Muitos deles já ficaram famosos, outros passaram despercebidos, outros se tornaram rentáveis. 
O mais famoso com certeza é o Urso Misha, mascote das olimpíadas de Moscou em 1980. Ele inclusive chegou a emocionar o público no encerramento das olimpíadas daquele ano. Confira AQUI!

O NASCIMENTO DE VINICIUS E TOM


Reza a lenda que Vinicius e Tom nasceram da euforia, da alegria, do festejo das pessoas no dia 02 de outubro de 2009. Você lembra o que aconteceu neste dia? Neste dia, foi anunciado oficialmente que o Rio de Janeiro seria a cidade sede dos jogos olímpicos de 2016. E neste dia eles vieram ao mundo. Os Mascotes iram representar a fauna e flora desse enorme país, e já nasceram com o espirito alegre e batalhador do brasileiro.

O Batismo deles ocorreu no dia 14 de dezembro de 2014. Os seus nomes foram escolhidos por voto popular e os nomes vencedores vocês já conhecem. E a partir daí a missão deles estava pronta para começar.


Créditos: Site Oficial dos Mascotes

SEUS PODERES MÁGICOS


Mascote das Olímpiadas 2016
Vinicius é uma "mistura" de todos animais da fauna brasileira. 

Vinicius pode se esticar o quanto quiser. E como é uma mistura dos animais brasileiros, pode fazer tudo de bom que eles fazem: correr muito rápido, pular e ser muito forte. E sabe imitar a voz de todos os animais. Super comunicativo.

Seu melhor é amigo é o Tom. 

Seu passatempo favorito é fazer amigos.

Mora numa casa da árvore na Floresta da Tijuca. 

Seu nome é uma homenagem a Vinicius de Moraes, cantor e poeta brasileiro.

************************************************************************************


Mascote das Paralímpiadas 2016
Tom é uma criatura mágica que mistura todas as plantas das florestas brasileiras.

Para resolver qualquer dificuldade ele tira da sua cabeleira de folhas objetos dos mais malucos. Ele conhece os segredos da natureza e sabe que com criatividade, inteligência e vontade a gente chega onde quiser.

Seu melhor amigo é o Vinicius

Seu passatempo favorito é ler um livro e aprender mais sobre o mundo, claro quando não está agitando pela cidade. Também adora um samba e todos os ritmos brasileiros. E adora fazer amigos.

Ele mora por aí. Qualquer lugar da natureza é lugar.

Seu nome é uma homenagem a Tom Jobim, compositor brasileiro.

************************************************************************************

MISSÃO 

Vinicius e Tom possuem a mesma função em eventos diferentes, realizados no mesmo local, o Rio de Janeiro. 

Entre os dias 05 e 21 de agosto de 2016 Vinicius tem a função de celebrar e levar ao mundo a mensagem das Olimpíadas Rio 2016. Estar nos eventos e mostrar principalmente para as crianças os valores olímpicos.

Já entre os dias 07 e 18 de setembro é a vez de Tom levar ao mundo a mensagem de igualdade e união, além da mensagem de superação dos limites e a mensagem de que você pode fazer o que quiser, basta querer. Essa é a sua missão nos jogos Paralímpicos Rio 2016.

E Vinicius já começou, veja abaixo as primeiras fotos do mascote em ação.

Créditos: FACEBOOK - VINICIUS - RIO 2016

 ACOMPANHE O MASCOTE NAS REDES SOCIAIS: INSTAGRAM // FACEBOOK // SITE OFICIAL DOS MASCOTES

CONCLUSÃO

O que achou deles? 

Os Mascotes desta olimpíadas me encantaram demais, tanto que estou acompanhando diariamente o movimento deles nas redes sociais, além do desenho animado produzido pelo Cartoon Network (comentarei mais sobre ele em outro post). O apelo dele entre as crianças deverá ser muito grande e espero que seja impactante.

Esse evento está lindo demais e estou tão empolgado. Espero que tenha gostado deste post. Deixe seu comentário. Ajude a compartilhar se gostou. Muito obrigado, você é demais!

Até mais! 


 Por Jônatas Amaral

[ #Rio2016 ] A Mensagem da Cerimônia de Abertura Rio 2016

Cerimônia de Abertura. Créditos G1.com

Pontualmente as 20hs da noite de ontem (05/08) teve inicio um espetáculo que prometia muito e estava cercado de dúvidas, ainda que com fundamentos questionáveis. Porém, desde que as primeiras informações sobre a cerimônia foram divulgadas sabíamos que havia um objetivo muito claro dos organizadores: falar sobre a preservação do meio ambiente e o aquecimento global.

Créditos G1.com --> Terra Geometrizada
Quando o espetáculo começou veio as surpresas que surpreenderam pela simplicidade e competência. Com uma tela de elásticos e um palco que funcionava como um projetor a cerimônia mostrou desde a origem da vida até a formação do Brasil. Foi de uma inteligência sem igual ver toda a natureza sendo modificada conforme novos povos chegavam no território, deixando a terra geometrizada, excluindo o verde, surgindo as cidades.

Desfile de Gisele Bündchen. Créditos G1.com
A ideia de preservação e respeito as diferenças estiveram presente em todo o primeiro momento e inclusive quando o espetaculo se voltou especificamente para a cultura popular brasileira. Neste ponto do espetáculo trouxe as grandes surpresas musicais: Gisele Bündchen fez um deslumbrante desfile ao som de Garota de Ipanema; Ludmila, Zeca Pagodinho, Marcelo D2, Karol Conka e Mc Sofia, além de Elza Soares misturam ritmos, mostrando o contraste da música no Brasil. O Norte foi representado pelo grupo Bonde do Eletro. Confira a Playlist das músicas que embalaram a cerimônia


A cerimônia desta forma chega ao seu grande momento. A grande mensagem esperada. Com imagens fortes e informações foi mostrado ao mundo o que o mundo tem vivido. O Aquecimento Global já é uma realidade não uma previsão para o futuro. Fernanda Montenegro junto a atriz portuguesa Judi Dench recitou o poema Flor e Náusea e, sendo extremamente pessoal agora, fui pela primeira vez as lágrimas. 

Confira um trecho do poema abaixo e na integra AQUI
Uma flor nasceu na rua!
Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
Uma flor ainda desbotada
ilude a polícia, rompe o asfalto.
Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
garanto que uma flor nasceu. 
Sua cor não se percebe.
Suas pétalas não se abrem.
Seu nome não está nos livros.
É feia. Mas é realmente uma flor.
A cerimônia discutiu, apresentou um problema sério que envolve o mundo inteiro e fez algo louvável: apresentou uma ação para ajudar na sua resolução. No Complexo de Deodoro será feita um área floresta com sementes plantadas pelos próprios atletas durante a cerimônia de abertura. Foi de extrema importância a ação que promovendo nesta abertura das olimpíadas. Desta forma, a beleza e a consciência se uniram para fazer uma festa linda e responsável.

Créditos G1.com
Segundo os organizadores não era a intenção deles fazer da abertura algo politico, contudo como bem disse um dos jornalistas da Globo, ela se tornou politica no momento que ela traz um dos temas mais importantes o qual merece total atenção pelos governantes. Contudo, isto não se tornou algo ditado ou chato, mas sim belo que levou a população a pensar, a refletir. E, mais ainda, falar sobre isto no Brasil que tem recursos naturais em abundância e que todo ano os feres e os abusa sem consciência. Recentemente, o Brasil tem uma demanda energética a qual tem feito os políticos e empreiteiras propor hidréletricas em locais que causaram imensos danos naturais. É um grande alerta feito ao mundo inteiro.

Pira Olímpica. Crédito G1.com
A cerimônia chegou ao fim com todos os atletas em campo e ao som de muito samba. Mas, não sem antes ter discuros inspiradores e emocionantes do lideres dos comitês olímpicos, além de um prêmio emocionante ao queniano Kipchoge Keino, ou Kip Keino, bicampeão olímpico em corridas que criou iniciativas em educação e cidadania no país. Foi um engradecimento do esporte como serviço social.

A pira olímpica trouxe uma das imagens mais belas e conscientes. Como telespectador foi lindo e importante. O mundo se rendeu ao espetáculo brasileiro. E nós brasileiros temos a responsabilidade individual de responder a mensagem com consciência.  

Pira Olímpica do Povo, Igreja da Candelária. Créditos G1.com

 Por Jônatas Amaral

[ #RIO2016 ] OLYMPIC GAMES RIO 2016: DA CANDIDATURA À LONDRES 2012



Olá Pessoal!

Neste dia tão especial vamos conhecer os principais acontecimentos da preparação para os Jogos Olímpicos Rio 2016 que tem inicio oficial nesta sexta feira (05/08/2016). Da candidatura da cidade até a apresentação dela no encerramento dos jogos de Londres 2012. 

Tudo começa quando com a candidatura. Nada é possível quando não nos propomos a arriscar. O Rio de Janeiro se candidatou a sediar os 31º Jogos Olímpicos da Era Moderna. Abaixo conferimos o vídeo de candidatura da cidade, que mostra a beleza e o espirito da cidade ainda que de forma idealizada . Ele é apenas a ponta do iceberg para todo o processo de candidatura.



2 outubro de 2009

O Comitê Olímpico oficializa: O Rio de Janeiro irá sediar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Sendo a primeira vez que os Jogos Olímpicos são sediados na América do Sul e a segunda vez na América Latina, depois da Cidade do México 1968. É também a terceira vez que acontecem no hemisfério sul, depois de Melbourne 1956 e Sydney 2000. Além disso, é também a oitava vez que o Brasil sedia um grande evento multiesportivo.


31 de dezembro de 2010

No Reveillon de Copacabana de 2010 faltando apenas duas horas para a chegada de 2011 é divulgado oficialmente o logotipo das Olimpíadas Rio 2016. Com a união de três pessoas nas cores azul, verde e amarelo, formam o principal cartão postal do rio, o Pão de Açúcar. Em nossa humilde opinião, um logo lindo e simples.




Desde então se começou os preparativos para receber tamanho evento. No meio de tudo isto havia outro evento a Copa do Mundo de 2014. Começou as controvérsias, começou as críticas, porém o compromisso selado iria ser cumprido.

12 de agosto de 2012

Neste dia chegava ao fim a 30º edição dos Jogos Olímpicos da era moderna, ou seja, chegava ao fim as Olimpíadas de Londres. Uma das mais organizadas e de grandes surpresas. No fim da festa, 10 minutos são dedicados para que seja passado o bastão para o próximo país a sediar o evento. Londres apresentou o RIO 2016. 

Um breve apresentação que mostrou minimamente e de forma simples elementos da cultura e do cotidiano da cidade. O Samba, o Rap, a base indígena, a miscelânia que é nossa população. Foram ao palco Seu Jorge e Marisa Monte, oferecendo "Aquele Abraço" receptivo a todo o mundo. Depois de uma grande festa de abertura e uma excelente Olímpiada sediada no velho continente, era vez do Brasil de fazer ainda mais.




05 DE AGOSTO DE 2016

Estamos em 2016. E hoje a pira olímpica será acesa, oficialmente declarando aberto o Jogos RIO 2016.  A cerimônia acontece no Estádio do Maracanã, as 20hs com transmissão ao vivo para todo o mundo. E no momento de tanta crise politica e financeira. No momento de tanto descrédito e pessimismo, acredito que a mensagem de união e força que as Olimpíadas pregam pode ser, para aqueles que estejam dispostos a ouvir, um fio condutor de esperança e fé, além de força e garra para continuar lutando apesar adversidades.

Desde muito jovem eu quis estar presente em uma olímpiada, estar presente na cerimônia de abertura. Não será dessa vez, mas o fato de esta festa acontecer no meu país deixou meu coração saltitante e realizado por poder ver o evento que mais eu amo acontecendo tão próximo de mim.

Eu vou viver os Jogos Olímpicos de 2016, tão perto e tão longe. Simplesmente aproveitar.

Por Jônatas Amaral

DIA DO ESTUDANTE AMAZON