[PARCEIROS] Release "Hecatombe Hipotética" e "Mariazinha em Verso & Prosa" de Claudia Gomes

domingo, junho 12, 2016


Olá, meu queridos! Feliz dia dos namorados!
Hoje, neste dia tão especial para tantos casais, venho falar um pouco sobre dois livros muito interessantes e belos da nossa autora parceira Claudia Gomes. 
Para você que está solteiro é uma boa dica de leitura e para vocês que estão aí de namoro, entre um beijinho e outro deem uma olhada nessas dicas. ;D

Para adquirir estes livros basta entrar em contato direto com a autora pelo e-mail: claudiacanteri@gmail.com 

Como falamos no nosso post de apresentação da autora depois de um período difícil da vida da autora, sem abandonar suas leituras, voltou a escrever e publicou o livro "Mariazinha em Verso e Prosa", um livro infantil inteiramente em quadrinhos, com o desenhista Fábio Turbay. 


O livro possui um traço muito bonito e traz, em alguns momentos, ilustrações elegantes. Tudo isto para contar a história de  Mariazinha, uma garota como qualquer outra. Se diferencia das outras de sua idade, pelo amor à poesia. Mariazinha consegue ver poesia em todos os lugares. Seu sonho é ser poetisa e escritora, quando crescer. 
Em breve, vocês poderão conferir uma resenha completa sobre este livro por aqui. O livro encontra-se esgotado para a venda, mas quem sabe vocês ainda não encontram um exemplar por aí. 
Veja uma amostra do trabalho:
Em Abril, foi lançado oficialmente o primeiro livro de poesias da autora, intitulado "Hecatombe Hipotética". Presenteada pelo patrocínio da Lei Chico Prego, da Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura Municipal da Serra – ES, a autora realizou seu sonho,após as duas publicações de quadrinhos poéticos e que se encontram esgotados.


De publicação independente, com uma equipe de profissionais e amigos, sua obra se divide em 41 poemas, produzidos entre a safra de sua vida no Espírito Santos e o período atual no Rio de Janeiro. 
Claudia Gomes assume:
“Levei um processo de muitos anos para que ele nascesse. E ainda sinto que, mesmo finalmente impresso, não está acabando. Talvez nunca esteja”.

Claudia Gomes declara que se trata de um livro com poesias mais do que marginais, e sim experimentais. Sua escrita avança alguns padrões literários, sem rima ou métrica, onde se detém a demonstrar sua arte individual e seus sentimentos. O eu lírico e a autora se fundem propositalmente. Ela acredita que para escrever é preciso paixão. E alega: 
“Para mim a paixão é algo íntimo e pessoal, dentro da gente, e que podemos expressar de muitas maneiras, embora nem sempre sabermos lidar ou reconhecer a tênue linha entre a palavra e o "se expor", se expor é importante para que se obtenha alguma profundidade”.
O tema central da obra é a sua personalidade, conforme declara: 
“É a minha pessoa, eu mesmo, a minha intimidade. Eu falo de amor e de sonhos, com doses de humor, de sentimentos, de contemporaneidade, do dia a dia e dos pensamentos que a gente esconde até de nós mesmos”.
Dividindo-se entre a sua fonte inesgotável de criação e comemorando a sua mais nova obra, a autora deseja que todos se permitam “marginalizar’se”, pedindo uma boa e ousada leitura:
 “Não julguem-no pela capa. A capa é delicada e tem um ar “teen”, mas cuidado, pois esconde os gritos, o sexo, as histórias e os palavrões dentro de mim”. E de todos.
Aventure-se
Até mais!

You Might Also Like

0 comentários