[RESENHA] “Meu Primeiro Assassinato” de Leena Lehtolainen


Mais complexo do que parece ser, assim é o livro “Meu primeiro assassinato” de Leena Lehtolainen. Um romance policial finlandês que nos apresenta a personagem Maria Kallio, que será a heroína de outros oito romances da autora.

Em uma casa de Veraneio em Vuosaari, Finlândia, um homem aparece morto nas encostas de um penhasco. Este homem é Jukka Peltonen, um jovem de família rica e logicamente muito rico, além de pegador e talentoso. Ele e outros sete jovens estavam ali para ensaiarem, eles formavam um coral estudantil que iria se apresentar por ali nos próximos dias.

Maria Kallio começou na policia rodoviária, passou para a Policia Federal, voltou para facudade de direito, por está entediada com os interrogatórios com adolescentes, pequenos furtos, multas... Sente falta da ação que não encontra, também na faculdade, assim ela acaba entrando neste caso de assassinato, depois que seu chefe meio que tira folga.

Este caso torna-se importante para ela pois 1) será sua primeira investigação de assassinato. 2) por ser um caso que exige dela um autocontrole e imparcialidade, parece óbvio, porém o fato é que ela conhece tanto a vítima quanto os suspeitos. Foram colegas e amiga de alguns no passado. Sabe de histórias sobre eles. E o grande problema é que algum deles matou Jukka, pelo menos é o que tudo indica.

A trama nos é apresentada de uma forma bem interessante. Instiga o leitor a ler, através da sinopse, um mistério de assassinato, o tradicional “Quem matou?”, contudo não é apenas isso que encontramos ao longo dessas páginas. Pois, a obra, também, irá tratar ou abordar temas polêmicos como: a posição da mulher na sociedade, principalmente na polícia. Tráfico de Drogas e Prostituição.

Leena Lehtolainen
A autora dedica bastante espaço para os conflitos internos da sua protagonista e isso é intensificado pela narrativa em primeira pessoa. O que é muito interessante na questão do assassinato, pois, como já foi dito, ela conhece a vítima e os suspeitos, então os sentimentos dela entram na questão, ela é jovem e durona, mas, por vezes, tem problemas para solucionar este problema de não se envolver, de não deixar se levar. Isso torna-se curioso para o leitor e um ponto forte da trama. Acontece que, a autora falha em alguns momentos onde o leitor estar preso ao mistério e quer prosseguir nele, ai então a autora o corta com algum comentário insignificante da protagonista, ou algum pensamento, flashback, lembrança recente, questionamento que mais oferece base para um conflito da protagonista, e isso acaba deixando a leitura, em determinados pontos, arrastada. Principalmente, quando o mistério toma proporções maiores.

Logo, o livro possui essa instabilidade: em alguns momentos a leitura flui, avança, desenvolve-se, é interessante, em outro ela se arrasta, estagna, isso é fruto dessas pequenas descrições de algo, que, apenas alguns acrescentam algo a trama.

A autora, contudo, soube criar uma trama bem interessante. Colocou elementos inesperados, assuntos interessantes, que faz com que o leitor não desista da leitura naqueles momentos baixos. Aviso que a introdução de vários assuntos em um determinado ponto da história deixa a trama um tanto complicada, então o leitor precisa de total atenção nas páginas para não se perder.

Este livro possui muitas referências à literatura policial finlandesa e mundial, o que enriquece alguns diálogos. Confesso que muitos eu nunca tinha ouvido falar, mas é bom pois desperta a curiosidade de conhecer. A obra possui também elementos da cultura finlandesa, costumes, música, literatura, cidades... O que é legal, pois nós pouco conhecemos da Finlândia, então acaba sendo uma boa viagem à região.

"Ensimmäinen murhani" - Meu Primeiro Assassinato de Leena Lehtolainen
Tradução do Inglês por Salma Saad Editora Vertigio, 2013. 224 páginas.
Livro Cedido pela Editora.
Não se assuste com os nomes dos personagens, alguns nos confunde, principalmente quanto ao gênero. Uma dica é você anotar o nome e sobrenome de cada personagem e o gênero, pois ao longo da trama eles utilizam muito os sobrenomes, que pode gerar dúvidas sobre de quem eles estão falando. São nomes bem diferentes.

O livro possui um final bom e coerente com toda a trama contado, com todo o mistério gerado, o que não significa que vá agradar a todos, mas irá convencer. Eu particularmente achei um tanto decepcionante, porém tenho que admitir que seja bom e coerente.

A edição da Editora Vertigio é muito boa. A diagramação é simples, mas que oferece ao leitor uma boa leitura, sem incômodos. Encontrei alguns poucos erros de revisão, que não alteram em nada, de certa forma, passam despercebidos. Um livro que esteticamente é simples, mas que não deixa de ser elegante.

“Meu Primeiro Assassinato” é um bom livro que oferece conhecimentos diferentes, uma trama interessante, personagens que convence; uma escrita com momentos bons e ruins. Indicado para os amantes de literatura policial e àqueles que estão começando no gênero e querem começar a ler uma trama um pouco mais complexa. Foi uma boa estreia para investigadora de policia, Maria Kallio.

Por Jônatas Amaral
Agradecimentos à Editora Vertigio.

Jônatas Amaral

Sou Jônatas Amaral, 22 anos. Paraense, Brasileiro. Formado em Letras - Língua Portuguesa. Um sonhador por natureza.

6 comentários:

  1. Que interessante um livro finlandês! Amo conhecer livros de autores de outros países *diferentes* do que estou acostumada à ler. Esse me pareceu bem instigante, mas não estou no *clima* de livros policiais.rs

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É algo bem interessante de ler. Não tinha ideia sobre ele, antes de começar a ler.
      Vale a pena, espero que volte logo ao clima deles. ;) kkkkk

      Excluir
  2. Já gostei do título! kkkkk
    Sou apaixonada por livros policiais e esse parece ser muito bom! É o tipo de livro que me prende e que eu leio em um dia. rs
    Amei sua resenha e já coloquei ele na minha lista. *-*
    Beijo

    http://canastraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniella, vale muito a pena ler.
      E apreciar a obra e tirar suas próprias conclusões sobre o livro.
      Obrigado pelo elogio!
      Volte sempre!

      Abraço!!

      Excluir
  3. Olá tudo bem? fiquei bem curiosa sobre o livro e alias adorei seu blog, já estou seguindo e se quiser conhecer o meu cantinho também serra super bem vindo!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fico feliz que tenha ficado curiosa.
      E também que tenha gostado do meu pequeno canto na infinita internet. Fico de esperando sempre!

      Excluir