[RESENHA] "O Futuro da Humanidade" de Augusto Cury

sexta-feira, maio 16, 2014


Augusto Cury com seus livros me apresentou uma nova visão sobre diversos temas, principalmente em relação à educação e o tratamento do nosso “eu” e nossa própria história.

"Há mais mistérios entre o cérebro e alma humana do que imagina nossa vã ciência" (pag. 124)

Quando li a obra “O Vendedor de Sonhos”, Cury me surpreendeu ao criar uma história múltipla, cheia de referências a diversas obras e aplicar sua teoria em uma história instigante e emocionante.

Mas, foi em “O Futuro da Humanidade” que ele se dedicou pela primeira vez ao romance. Seria este o seu primeiro.

Marco Polo é o protagonista desta trama. Conhecemos sua saga na tentativa de transformar o mundo. Ele é um jovem calouro de medicina; durante sua primeira aula de anatomia ao confrontar o professor sobre a história dos cadáveres a sua frente, é humilhado, zombado e desafiado a descobrir a identidade de um daqueles corpos e sua história, a qual só se tem um registro de apelido: Poeta da Vida.

A partir desta informação, ele chega a Falcão, um mendigo amante da vida. Todos o chamam de louco, mas jamais se encontrou tamanha perspicácia e sensibilidade, dando a Marco novos horizontes sobre sua vida e para vida de muitas outras pessoas no futuro.

Marco Polo se apaixona pelo estudo da mente. Ele transforma e vira tudo do avesso por onde passa. No sistema, quebra regras, questiona; oferece-nos debates confrontantes.


Esta história parece ter o intuito de questionar. Eu como universitário, me questionei do meu “eu” como parte da sociedade. Questionamos o ensino que extramente nos prepara para apenas o sucesso e não para vida com eles e os fracassos. O modo como vi a vida depois de ler este livro não é foi mais a mesma.

A força do questionamento é tão forte que até a obra pede para ser questionada, avaliada, isso é fantástico.

"Ser Feliz é ser capaz de dizer 'eu errei' e ter sensibilidade para falar 'eu preciso de você; é ter a ousadia para dizer 'eu te amo' " (Pag. 148)

Em diversos momentos a história tocou meu coração com momento simples. Ver pessoas discriminadas por conta de um problema psíquico, sendo humilhados, ditas incapazes, ensinarem aos ditos normais, arte de ser feliz, dançando, no meio do cinza, foi inesquecível.

Cury aplicou sua teoria na história de forma muito evidente, apresentando dados, fatos desconhecidos, problemas que apenas as pessoas da área da saúde devem conhecer isso pode ter deixado alguns trechos cansativos e arrastados, mas no fundo eram necessários para o entendimento. Ele aplica isso novamente em “O Vendedor de Sonhos”, mas, de forma muito mais sutil. 

Algumas vezes me peguei perguntando se, talvez, essa não fosse a história do próprio autor.

"O Futuro da Humanidade" De Augusto Cury
Editora Arqueiro, 2005. 175 páginas.
O grande destaque são suas personagens e seus questionamentos. Os debates em salas de aulas são conflitantes, marcantes. E no momento final a hastag #SomosUm ganha um lindo significado, com uma linda cena, pois ali começa o futuro.

Um livro que gostaria que todos conhecessem um pouco, se aventurassem de coração e mente aberta.

"Os pequenos podem aprender com os grandes, e os grandes podem permitir-se aprender com os pequenos. Não há hierarquia no terro da sabedoria" (Pag. 168)



Por Jônatas Amaral

You Might Also Like

4 comentários

  1. Gosto bastante dos livros do Cury, mas faz algum tempo que não leio nenhum. Esse parece ser um excelente livro. Fiquei com vontade de lê-lo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca li nenhum livro do Cury acredita? Pelas sinopses eu sempre achei que não faria muito o meu estilo, mas sempre tive curiosidade de conferir de pertinho. Adorei a resenha =)

    Beijos,

    Lendo & Esmaltando

    ResponderExcluir
  3. Excelente livro, sempre dou de presente em aniversário esse livro, não basta só ler, tem que usar como cabeceira tem muita coisa que precisamos no dia a dia para deixar a mente tranquila. Super indico.

    ResponderExcluir
  4. Amo ler e esse eh um dos meus favoritos.Deve ter uns 8 anos q eu li essa obra. Este é do tipo q vc começa ler e não consegue parar. Super recomendo.

    ResponderExcluir