O que se salva de "Salve Jorge"

             

A Pouco mais de Sete meses no ar, “Salve Jorge” nos apresentou uma história com um tema muito importante e interessante de fato, personagens bens construídos, e ação. Sim doses de ação, mesmo que por vezes sem nexo. Na contramão “Salve Jorge” também nos apresentou personagens que simplesmente não tiveram história, alguns que evaporaram, outros sem carisma nenhum.

“Salve Jorge” de longe não foi o melhor trabalho de Glória Perez. Depois de uma história bem construída e ágil que foi “Avenida Brasil’, a novela de Glória Perez não conseguiu supera-la, mas acho que seria leviandade de minha parte comparar as duas novelas, porém é importante ressalta, “Salve Jorge” superou “Avenida Brasil” no quesito erros.

Muitos personagens é sinônimo de história rica? Não. “Salve Jorge” é a prova concreta disso. Glória Perez colocou muitos personagens em uma história que não dava a possibilidade desenvolvimento geral. Precisaria de um bom toque de profissionalidade e criatividade para manter todo o elenco no ar. Bom o que aconteceu com os personagens de André Gonçalves, Eva Todor (Dália), Cristiana Oliveira (Yolanda), Duda Nagle (Caíque), Sidney Sampaio (Ciro), Walderez de Barros (Cyla), Rosi Campos (Cacilda), Jonas Mello (Silveira) e Cris Vianna (Julinha) ? Entraram para o time dos esquecidos.

O Núcleo Turco da novela também não foi um grande acerto, não “pegou”. Depois de retratar a cultura Mulçumana e Indiana, Glória Perez trouxe mais uma cultura asiática, podia dar certo, mas não deu. Como eu disse antes não teve espaço para desenvolvimento, por vezes o núcleo parecia deslocado na história.

Outros pontos que eu gostaria de destacar como erros são: O pouco destaque a aquele que dava nome a trama, São Jorge; Outro foi o Moçinho, Rodrigo Lombardi não conseguiu render como rendeu em “O Astro” e nem mesmo em “Caminhos das Índias”.

Mas se teve algo que “Salve Jorge” pecou foi na Continuidade. Algo muito importante em um projeto de longa duração. Morena aparecia com um cabelo em uma cena, e com outro penteado na cena seguinte, como assim? E fora tantos outros (se quiser saber mais sobre isso acesse: http://coisasdenovela.pop.com.br/top-29-de-coisas-que-nao-fizeram-sentido-em-salve-jorge/) .

Mas, respondendo a pergunta do titulo deste texto: O que se salva de “Salve Jorge”?

O tema Tráfico de pessoas nunca foi retratado como tema central de uma novela, e mesmo que Glória Perez não tenha retratado este tema com maestria, soube levantar a discussão, e abrir os olhos do Brasil para este assunto, e até do mundo. Está ai, algo que admiro em Glória Perez, coloca em suas novelas temas que ajudam a sociedade a pensar , analisar e denunciar problemas.

Comecei este texto dizendo que “Salve Jorge” teve personagens muito bem construídos, entre eles estão: Helô (Giovanna Antonelli) que acabou se tornando, em minha opinião a grande protagonista e guerreira desta trama, será uma personagem inesquecível. Totia Meireles como Wanda deu um Show, dava até para torcer para ela tirar o posto da Lívia (Claudia Raia), e teve um final inesperado. Outros atores que se destacaram foram Dira Paes (Lucimar), Roberta Rodrigues (Vanúbia); a “protagonista”, é claro, Nanda Costa (Morena), que fez um belo trabalho. O Núcleo Alemão também estava recheado de bons personagens como: Pescoço (Nando Cunha), Seu Galdino (Francisco Carvalho) e Delzuite (Solange Badim). Bruna Marquezine surpreendeu também.

Não podemos esquecer: Tammy Miranda(Jô), Tiago Abravanel (Demir), Alexandre Nero (Stênio), Adriano Garib (Russo), Claudia Raia (Lívia), Paloma Bernardi (Rosangela), Dani Moreno (Aisha), Laryssa Dias (Valeska), Luci Pereira (Creuza), e também a participação ilustre de Carolina Dickeman (Jéssica), Todos esses saem de “Salve Jorge” valorizados por seu trabalho, merecidos.

A Trilha Sonora foi algo também marcante, e que se salva nesta novela... As músicas entraram no gosto popular, fizeram sucesso. Parabéns a Sonoplastia.

Enfim, “Salve Jorge” não deixará uma enorme saudade, teve bons momentos... Erros que não podem voltar acontecer, torcemos muito pelo trabalho da Glória Perez, que em seu próximo trabalho possamos ver algo mais linear.


Parabéns a todos que participaram direta ou indiretamente de “Salve Jorge”, e que venha “Amor à vida”

Resenha de Jônatas Amaral

Jônatas Amaral

Sou Jônatas Amaral, 22 anos. Paraense, Brasileiro. Formado em Letras - Língua Portuguesa. Um sonhador por natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário