[CONTO] O PRESENTE PERFEITO.

domingo, maio 12, 2013


         

           Certa vez, naquele mês denominado “mês das noivas”, um jovem rapaz perambulava pelo seu quarto, pensando.
            - Mas o que eu deveria dar de presente? Faltam 3 dias e nenhuma ideia aparece. Hum... Talvez um anel de Brilhantes, ela ama joias, porque não? Grrr... Eu não tenho grana suficiente. Talvez um Vestido? Não sei escolher roupas. Já Sei! Sapatos! Ela adora Sapatos.
            Ele tomou um banho, vestiu sua blusa preferida, calçou aqueles sapatos que ele não gostava muito, mas combinava, desceu as escadas, pegou a chave, e quando estava prestes a atravessar a soleira da porta lembrou:
            - Droga! Eu não tenho dinheiro. Por mais promoções que devem ter, não irei encontrar nenhum sapato decente no valor de R$ 10,00.
            E lá se ia novamente o menino a subir as escadas, tirar os sapatos, a blusa maneira, vestir o pijama, e o que mais lhe restava fazer às 19hs? Ué? Dormir.
            Ao amanhecer, agora faltando dois dias, o Jovem novamente vestiu-se e saiu, ele tinha dez reais e uma imensa vontade de dar um presente que demonstra-se, nem que fosse 1% de todo seu amor por aquela mulher. Andou, Andou, Correu, se abaixou, subiu prateleiras, Gritou, e quando já restava apenas 5 minutos para as últimas lojas fecharem, ele chorou.
            - Não é Possível? Será que não existe nada que se possa comprar para dar de presente com míseros dez reais?
            - Nesse Mundo e nessa geração que vivemos  não!
            O Jovem se assustou com a voz grave repentina.
            - Olhe para você mesmo, vocês veste pelo menos R$ 150,00, você conseguiria vestir-se com 10 reais Hoje? Posso lhe dar um conselho? Se você quer dar um presente a ela, dê algo que verdadeiramente vale a pena, e que seja eterno, e que nem míseros 1 milhão de reais possam pagar.
            O jovem voltou ainda mais pensativo para casa, o cara devia ser louco. Chamar um milhão de reais de miséria, “Fala sério”. Foi se deitar, com o coração aflito, só tinha mais um dia.
            No último dia ele decidiu. “ - Vou observa-la” e durante o dia ficou com ela, e sabe o que ele concluiu? Que o louco não era tão louco assim tinha algo perfeito para dar àquela ilustre mulher.
            O relógio já “batia” 10hs da noite, e o garoto estava novamente em seu quarto, cercado de fotos por todos os lados.
            Desde aquela foto de quando ele nem sabia que existia, àquela engraçada no Rio, a estranha em Algodoal, aquela linda no aniversário de 15 anos, até aquela mais singela dando de mamar.
                 Foi muita cola, cortes,cópias, scanners, impressões, adesivos e criatividade.
            Quando já dava 2hs da madrugada, ele escreveu por fim aquilo que ele mais queria dizer; em uma letra digna de reis e de uma simplicidade digna de um camponês, escreveu no topo de mural recheado de fotos:
                “ O Meu Presente Perfeito:”
            E lá embaixo em letras enormes:
                Meu amor por você”
            E ainda tinha mais
                Nada poderia pagar todo o amor que me deste, então eu retribuo com o melhor que posso lhe dar: Amor.”
      “Eu Te amo Mamãe!”

                                                                              Por Jônatas Amaral

P.S. Dedicado este conto a uma ilustre mulher a quem amo eternamente, Minha Mãe.

You Might Also Like

0 comentários