[CRÍTICA] "Menos Que Nada" : Um Acerto do Cinema Nacional


Sinopse:No drama nacional Menos que Nada, Felipe Kannenberg é Dante, um homem internado num hospital psiquiátrico com diagnóstico de esquizofrenia. Ele não fala com ninguém, nem recebe visitas, permanecendo indiferente ao mundo.
Isso até a jovem psiquiatra Dra. Paula (Branca Messina) se interessar mais profundamente pelo caso após ver Dante surtar no pátio do hospital. Disposta a desvendar as relações sociais do seu paciente, a médica faz uma série de entrevistas com pessoas que conviviam com ele antes do internamento, com o pai, a professora, uma amiga e um antigo amor

"Menos que Nada" é um filme baseado em um conto de Arthur Schnitzler, dirigido pelo gaúcho Carlos Gerbase e com um ótimo elenco. Mostra-se um filme interessante. Com erros e acertos "Menos que Nada" traz ao espectador uma história que mistura amor, suspense, loucura, manipulação da verdade, comportamento humano e arqueologia.


O Lançamento deste filme usou um esquema multiplataforma, o lançamento simultâneo em cinemas, televisão, internet e DVD. É uma ideia que ele já testou em 2007, quando fez "3 Efes" e o distribuiu da mesma forma.

Esse Longa tem tudo para tornar-se uma certa fonte ou referência para os estudantes de psicologia, psiquiatria, a até mesmo para atores que abordam esse tema - esquizofrenia - em seus trabalhos.

Felipe Kannenberg (Dante)

Felipe Kannenberg (Dante) é o grande destaque do elenco desse filme, interpretando um personagem esquizofrênico e sofrido chega a beirar a perfeição, tornando-se uma revelação do cinema nacional.

A Jovem médica Paula vivida por Branca Messina é um outro destaque, segura e firme em frente a câmera, fez uma atuação realista, mostrando as dificuldades da profissão da personagem, e o seu amor por tal profissão.

Branca Messina (Paula)

O Elenco ainda conta com boas atuações de Maria Manoela (Berenice) e Rosanne Mulholland (Drª Renê), a última que atualmente interpreta a adorável professora Helena de Carrossel, mostra aqui que não é, e nunca será atriz de um único personagem; Rosanne está sexy, intrigante e ambiciosa neste filme. Maria Manoela mostra-se insegura e isso que faz a sua atuação ser tão louvável, pois Berenice é uma personagem insegura e submissa, Maria transpõe para tela essas características de um forma muito interessante.

Rosanne Mulholland (Drª Renê)
 
Maria Manoella (Berenice

"Menos que nada" possui alguns pontos fracos no roteiro que deixa alguma lacunas que poderiam ser evitadas. As cenas de sexo são descartáveis, e algumas cenas poderiam ser melhor produzidas ou finalizadas.

Os cenários são bem construídos, e as belíssimas locações em Porto Alegre foram bem escolhidas.

Ao abordar a arqueologia como pano de fundo, o filme ser torna cada vez mais empolgante. O tema somado ao filme é um ponto positivo da produção. Faz o espectador ficar com os olhos grudados na tela.

O Longa-metragem passa várias mensagens bem construídas do inicio ao fim da exibição, por exemplo: Como as atitudes das pessoas interferem no comportamento humano, diz que tudo tem um porque, e que não ajudar é o pior remédio para um doente, para um ser humano, se temos a oportunidade e condições de fazermos algo, façamos; Talvez seja menos que nada, mas é o que temos*, então façamos, o que temos a perder?

"Menos que Nada" é intrigante, reflexivo, interessante. Merece se assistido e aproveitado ao máximo.

Por Jônatas Amaral


Assista ao Trailer:


*Frase retirada do filme "Menos que Nada"

Tente mais uma vez



Eis aqui um bom conselho a se seguir: Tente mais uma vez.
Se no inicio algo é dificil conseguir: Tente mais uma vez.
E verá sua coragem aparecer.
nunca trema, não há nada que temer;
Persevere e verá que vai vencer.
TENTE MAIS UMA VEZ.



[CRITICA] Filme- Garoto Nota 10


O Garoto Nota 10 (Stater For 10), é um filme que conta a história de Brian Jackson (James Mcavoy), um jovem que vive durante a década de 80, um jovem estudioso que se esforça para alcançar seu sonho de infância na Universidade, que é participar do famoso Desafio Universitário. Enquanto se prepara para o desafio, Brian se apaixona por uma linda colega de Classe, Alice Harbinson (Alice Eve). Ele vai usar toda sua inteligência, seu conhecimento e charme para conquistar a garota também dos seus sonhos. No meio de tudo isso Brian tem que enfrentar o desafio de viver em uma universidade e todos os seus detalhes peculiares, a falta do pai, o novo relacionamento da sua mãe, e o preconceito dos amigos de infância, e a tentativa de manter a "amizade" com a jovem judia Rebecca Epstein (Rebecca Hall).




Garoto Nota 10, é uma produção datada do ano 2006, com direção de Tom Vaughan e roteirizado pelo próprio escritor do Livro "Starter for 10" que deu origem ao filme, David Nicholls. E teve como produtor o ator Tom Hanks.

Livro "Starter for 10" de David Nicholls


"Garoto Nota 10" tem um titulo de "Comédia Romântica", mas não espere ver nada escrachado, nenhum besteirol americano, tudo nesse filme é inteligente, do roteiro ao elenco, inclusive suas piadas que o faz se um ótimo, inteligente e divertido filme. 




Nesse Filme tudo é muito equilibrado, e como diz o ator James Mcavoy (Brian Jackson) : " Nada nesse filme é óbvio", quer um exemplo? Na primeira cena de Alice Eve, a loira Alice Harbinson, você pode imaginar: "Claro, não podia faltar a torpe, burra e gostosona loirinha", pensando assim você perderia 5 pontos, Alice é inteligente, sim, um pouco torpe, mas muito inteligente. Por isso não espere nada óbvio.


A História passa-se nos anos 80, e você consegue ver muito bem essa época, seja na trilha sonora, no visual do filme, nos figurinos muito bem preparados.

Um outro trunfo do filme é a sua história, bem adaptada para o cinema; o roteiro não tem vácuos, tudo é muito bem amarrado sem ser explicadinho, ele te faz pensar nas situações, nos temas levantados, faz você pensar, afirmar e concluir junto com o filme que "não é uma resposta certa que vale, e sim a pergunta certa", ou seja, errar é humano.


O Filme tem a sua "Lição de Moral", mas como já citado acima, não espere ver o óbvio, espere ver situações divertidas, personagens inteligentes, voltar aos anos 80, e acompanhar o quanto os erros podem dar alguém bons ensinamentos.

Por Jônatas Amaral

Assista ao Trailer Aqui.

O PEQUENO, GRANDE MUNDO DE UM QUADRO.



Você já analisou os desenhos e cores de um quadro?
Já pensou a história por trás das pinceladas?
Já imaginou o mundo que aparece em um quadro?


Esse é o quadro que inspirou o texto.
Um quadro pode ser considerado um pequeno pedaço de madeira, aonde alguém fez nele um desenho bonito; porém a nossa mente é capaz de perceber mais do que isso, mais do que o lógico: “Um quadro pode ser considerado um mundo, aonde alguém fez nele ou dele uma vida.”
Certa vez deitado pelos cantos da sala, sem nada pra fazer, decidir observar e analisar algo que nunca tinha parado para enxergar, um simples quadro que estava em minha casa a muito tempo.
No quadro havia uma casa vermelha, com cortinas azuis, telhados marrom, bem arrumada. Havia dois caminhos um largo com pedras enormes azuis, e outro limpo e estreito, além dos arbustos floridos, das árvores cheias de frutas e uma bela cachoeira no fundo, que nela estava escrito: “Põe em ordem a tua casa” (Is. 38:1).
A principio era um quadro normal, já havia lido e visto o quadro centenas de vezes, no entanto nunca tinha enxergado


A olhar a frase: “Põe em ordem a tua casa”, comecei a trocar o substantivo casa, por corpo, espírito, vida – colocar o nosso ser em ordem, buscar ser limpo, puro de coração como a água limpa que jorra da cachoeira; Ser como as árvores que inspiram o que é bom e dão frutos – inspirar a bondade, a lealdade... Dar frutos de benção para a humanidade; Colocar em ordem nossos pensamentos, aquilo que nos guia, pensar em que caminho estamos andando, aquele largo com pedras, ou o limpo e estreito; limpar nossa casa material e nosso corpo espiritual, emocional... Colocar em ordem a nossa vida.

Em um quadro encontra-se uma vida, porque o que está exposto no pequeno quadro, é um grande mundo de idéias e conhecimentos.

Jônatas Amaral 

Texto Publicado primeiramente no Extinto Blog (também de minha autoria) - Segredos e Mistérios.